Calor e umidade. Poucos raios de luz conseguem passar entre as copas das árvores, frondosas e imponentes, que se estendem rumo aos céus nos mais variados tamanhos. Ao caminhar, os pés afundam em uma trama de folhas, galhos e raízes, exalando o cheiro da terra molhada. Para os ouvidos atentos, uma sinfonia de sons composta por insetos, pássaros, répteis e mamíferos. Bem-vindo, você está na Mata Atlântica. Um conjunto de ecossistemas que inclui manguezais e restingas das faixas litorâneas do Atlântico, florestas de baixada e de encosta da Serra do Mar, florestas interioranas, matas de araucárias, campos de altitude e outros cenários.

Antes da chegada dos europeus, ela se estendia por enormes 1,3 milhões de km², ocupando 17 estados brasileiros e quase toda a costa litorânea. Hoje, restam apenas 12,4% da floresta original. Mesmo com toda devastação, o bioma contribui para que o Brasil seja o campeão em diversidade de plantas e animais do mundo. Afinal, sabe-se até o momento que a Mata Atlântica é lar para cerca de 20 mil espécies vegetais (35% delas são endêmicas – ou seja, ocorrem exclusivamente ali), 850 tipos de aves, 370 anfíbios, 200 répteis, 270 mamíferos e 350 peixes.

Um ambiente perfeito, onde as copas das árvores mais altas se fecham, formando uma cúpula protetora para as espécies que se desenvolvem abaixo delas. As folhas e frutos caídos servem de alimento para insetos e outros animais da cadeia alimentar. Muitos deles são responsáveis pelo transporte de sementes e outras formas de reprodução da floresta, fechando assim o ciclo de vida. A preservação da área remanescente da Mata Atlântica é essencial para a manutenção de nascentes e fontes, além de regular o clima, a temperatura, a umidade, as chuvas e de assegurar a fertilidade do solo.

SAIBA MAIS SOBRE OS OUTROS BIOMAS:

MATA ATLÂNTICA
COLEÇÃO

MATA ATLÂNTICA

Para celebrar a enorme biodiversidade deste bioma, além das plantas que selecionamos cuidadosamente para vocês, preparamos uma ilustração com elementos marcantes dessa mata repleta de espécies endêmicas.