Cipó imbé: uma joia rara, diretamente do norte do Brasil – MAMANGAVA
Cipó imbé: uma joia rara, diretamente do norte do Brasil

A espécie escolhida para essa semana é uma verdadeira riqueza da Floresta Amazônica.

O curioso formato circular da planta muito lembra um colar, adornado com belíssimas folhas de um verde vivo.

Curiosidades do cipó imbé:

  1. Raridade do Norte: no Brasil, é possível encontrá-la nos estados do Acre, Amazonas, Pará e Roraima, em regiões de florestas alagadas e não alagadas na Amazônia. Guiana Francesa, Suriname, Venezuela, Colômbia, Equador e Peru também registram exemplars da espécie.
  2. Cobiçada por colecionadores: apesar de abundante na floresta amazônica, a espécie é difícil de ser encontrada comercialmente o que a torna um objeto de desejo entre os apaixonados por plantas.
  3. Terrícola e hemiepífita: o termo terrícola indica que suas raízes então fixas no solo da Floresta. Entretanto, em busca por mais luminosidade, a espécie pode se apoiar em árvores para ganhar altura – o que indica ser, também, uma hemiepífica.
  4. Nome atualizado: Até pouco tempo essa planta era conhecida como Philodendron goledii. Baseada em evidências moleculares, morfológicas e citológicas, uma série de plantas do gênero Philodendron foram reclassificadas para Thaumatophyllum. A mudança de nomes é algo comum no universe da botânica.
  5. Como cuidar em casa: Como todas as plantas da família Araceae, é importante garantir um substrato aerado e que não acumule água. Entretanto, é importante manter o solo úmido. Já o ambiente deve ser em iluminado, mas sem incidência de sol direto.

E para alegria dos colecionadores de plantão, essa joia está disponível na Coleção Amazônia.

Deixe seu comentário